A VEJA encontrou Fabrício Queiroz, o ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, no último dia 26 de agosto.

Queiroz está residindo no Morumbi, bairro de classe alta em São Paulo, mesmo bairro onde se encontra o Hospital Albert Einstein. Queiroz continua fazendo tratamento contra o câncer no intestino que o levou a ser operado no final do ano passado, pouco antes do escândalo da movimentação suspeita de R$ 1,2 milhão (600 mil entrando e 600 mil saindo) em sua conta na época em que trabalhava para Flávio Bolsonaro.

Sua última aparição pública foi justamente no Einstein, no dia 12 de janeiro, quando divulgou um vídeo na internet em que dançava no hospital durante a recuperação da cirurgia. Segundo uma pessoa próxima, a operação não resolveu o problema.

A guerra pela aprovação da Reforma da Previdência continua. Faça parte: clique aqui

2 comments
  1. A corrupção do André Cecíliano, ou de quem quer que seja, não justifica a corrupção dos Bolsonaros. Aliás, quem votou na família, votou justamente porque eles se diziam incorruptíveis… Piada

  2. O deputado do PT André Ceciliano encabeça a lista com nada mais nada menos que 44 milhões!
    Com um pequeno detalhe, não precisa procurar ,pode acha-lo em qualquer lugar e com muita saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like