Em entrevista ao vivo realizada por Leda Nagle, o principal especialista em armas do país, Bene Barbosa, detonou o decreto “pró” armas assinado por Bolsonaro nesta terça-feira (15), disponível aqui.

“Não agradou ninguém. Ele foi considerado por aqueles que acreditam no fim do desarmamento como muito tímido. E quem milita pelo desarmamento achou um absurdo. (…) O decreto traz algumas modificações, mas bastante tímidas. O presidente tratou única e exclusivamente da posse. Não pode circular com a arma. A expectativa era que também tratasse do porte”, afirmou Bene.

Outras modificações esperadas e não realizadas pelo decreto, segundo Bene, foi a pacificação jurídica do porte dos atiradores profissionais e o fim do protecionismo à indústria nacional de armas, garantindo que as polícias possam comprar armas de fabricantes estrangeiros, por exemplo.

Bene também criticou o artigo que prevê a “declaração de que a sua residência possui cofre ou local seguro com tranca para armazenamento”, ainda que ele presuma “a veracidade dos fatos e das circunstâncias afirmadas na declaração de efetiva necessidade”. “Ok, o que vale essa declaração na prática? Nada. Cofre todo mundo sabe o que é. O que é um lugar seguro? Isso abre precedentes ruins, como uma arma ser furtada e a polícia questionar se ela estava em um local seguro”, afirmou Bene.

Por fim, o artigo que prevê que só há efetiva necessidade de posse em estados com mais de 10 homicídios por 100 mil habitantes também foi alvo de críticas. “Tem dois grandes problemas aí. São Paulo teoricamente está fora disso, já que tem menos de 10 homicídios por 100 mil habitantes. É um critério pouco justo. E tem outro problema: só o homicídio não caracteriza uma sociedade segura. Você pode ter baixos homicídios, mas ter muito assaltos, muitas invasões de residências, muitos estupros”, encerrou Bene.

Confira a entrevista completa:

Contribua com o trabalho da Agência Caneta: clique aqui

17 comments
  1. Quando tivemos a votação para o desarmamento. O povo acreditou que só a polícia teria arma. Que com o passar dos anos ela desaparecesse das mãos de meliantes. Mais ficou tudo pior com o passar do tempo o marginal criou forças. E entra em um ônibus, resistência, e faz arrastão em trânsito com mais certeza que não vai ter revida. Por que o povo brasileiro esta desarmado. Daqui pra frente todos armados bandido ou quem que que seja vai pensar duas vezes antes de puxar ou mata um cidadão. E ele puxa uma e ter dez ou mais apontada na cabeça. E ele matar mais sabendo na certeza que vai morrer. E não vai fica achando graça e outros chorando como vem acontecendo. Essa questão de cofre e crianças, deficientes . Quem tem uma arma tem que saBer guardala. por que a mesma arma que te defende também te mata.

  2. No mínimo vc deve ter uma ou duas armas em …talves seguranças armados!
    Mais pessoal normais do diadia precisa de segurança..e o porte de armas sem dúvidas nenhuma já vai inibir o vagabudo de tentar roubar, e até matar como na maioria dos casos acontece…
    Então engula essa sua opinião e enfia ela no R….

  3. Benê resmungou até da história do “cofre” se ele mesmo admite que é “inútil” significa que não tem gravidade… Será que ele é tão “esperto” tão “especialista” que não percebeu que essa parte foi pra calar a boca da midia suja que, do contrário, iria dizer que o presidente não tem preocupação com a segurança das pessoas que tem arma em casa?? … é só uma recomendação… praticamente retórica… O BENÊ ACHA QUE A POPULAÇÃO TÁ COM A MENTALIDADE TÃO DESARMAMENTISTA QUANTO ELE… mas não é bem assim não cabeção … se o povo ACHA QUE É POUCO, então que APÓIE o governo quando chegarem AS REFORMAS MAIS PROFUNDAS na legislação e não por decreto … É FÁCIL FAZER ENCENAÇÃO DE CORAGEM E ENFRENTAMENTO COM O TÓBA DOS OUTROS .. Bolsonaro sempre deixou claro que o governo dele pretende dar os primeiros passos.. inclusive na refoma da previdência também .. são temas POLÊMICOS… o diálogo tem que ir EVOLUINDO … não é chegando de sola que se resolve nada…

    1. O Bene Barbosa lutou praticamente sozinho contra os desarmamentistas no Brasil inteiro durante anos. Quem é você nessa luta, o que você fez? Portanto quem é você para criticar o Bene?

  4. acho extremamente valido a cobrança de uma legislação mais “pró-armas” assim como foi prometido, porem acho imperativo que seja feito de forma a não disponibilizar “munição” aos opositores do atual governo, se esta resolução é ruim , o que tinhamos antes era pior.
    enfim, cobrança com responsabilidade é a ordem da vez, lembrando que devemos aceitar isto como uma primeira etapa do um projeto maior (quiçá com a liberdade apregoada pelo sr. Barbosa!).

  5. Esse Benefício Barbosa deve ser analfabeto.
    O decreto fala em cofre para residências que tenham crianças, adolescentes e portadores de deficiência mental.
    Fala Burro!

    1. Paulo, mas respeito pelo cara que mais luta pelo nosso direito a legítima defesa nesse país.
      Uma criança ou adolescente treinados e com capacidade psicológica conseguem muito bem manipular uma arma de fogo no caso de uma possível situação de perigo para ela ou seus familiares. Caso alguém invada uma casa para estuprar uma criança que se encontre sozinha na residência nada ela poderá fazer para se defender se a arma estiver em um cofre. Há milhares de casos em que uma criança reagiu a um criminoso, matando-o ou somente o assustando com disparos e impediu a sequência dos atos do mesmo, mas com certeza você desconhece isso.

      1. Burrice é determinar a exigência de um “cofre”. Afinal a arma é para uso desportivo ou defesa da propriedade? No caso de assalto sugiro ao cidadão de bem pedir uns minutos ao assaltante até que ele tenha acesso ao interior do cofre.
        A arma tem que estar em um local seguro e as pessoas da casa devidamente orientadas e educadas a respeito.

      2. No entanto, existem muito mais casos em que crianças e adolescentes por utilizarem armas de fogo tiram sua própria vida ou a de cidadãos de bem. Esta questão do porte de armas ou da posse como é o caso em tela vem ao encontra do anseio da indústria armamentista e dos políticos que ganharam fortuna aprovando leis ou decretos que viabilizem tal mudança no estatuto. A discussão sobre um estado mais seguro vai muito além desta que diz respeito à posse ou porte de armas.

    2. “O decreto fala em cofre para residências que tenham crianças, adolescentes(…)”

      Ou seja: A MAIORIA das residências. Inclusive o discurso da direita sempre foi pautado naquele papo de que “o pai de família tem que ter o direito de possuir uma arma”. Mas o chupador de bolsobolas, na ânsia de defender seu político de estimação já vai logo cagando em cima de um dos maiores (se não o maior) defensores do fim do estatuto do desarmamento.

    3. Talvez vc tenha quisto causar! Mas ficou feio pela falta de respeito pelo Bene e pela estreita visao de questoes juridicas que podem ser suscitadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like