Em entrevista concedida à Rádio Gaúcha na manhã de hoje (08), o ministro da Cidadania, Osmar Terra, disse que o presidente Jair Bolsonaro pediu aos ministros que fiquem isentões sobre a decisão tomada ontem pelo Supremo Tribunal Federal (STF) que derrubou a prisão de condenados em segunda instância.

“Ele se manifestou antes da votação, em uma reunião de ministros, e disse que nós não iríamos tomar posição em relação ao julgamento, que o governo não iria se manifestar”, declarou Terra:

O modo isentão de Jair Bolsonaro constrata com a postura dele antes da campanha, quando enchia a boca para defender a prisão em segunda instância (vídeo abaixo).

Será que o acordo com Dias Toffoli e Gilmar Mendes para salvar Flávio Bolsonaro não permite?

A guerra pela aprovação da Reforma da Previdência continua. Faça parte: clique aqui

9 comments
  1. Nossa crença nele acabou no dia em que ele ficou com o rabo preso ao Toffoly para salvar o corrupto de seu filho Flávio. Nunca mais, pilantra

  2. O 142, é regulado por uma lei complementar que proíbe fechamento de instituições e caso o presidente acione o 142, suspende toda PEC das reformas do governo e se ele cometer qualquer deslize no período 142 m, o stf e cm, podem cassa-lo. Por isso que 142 é uma arapuca, que a esquerda vive provocando pra decretar e depois pedir cassação e embargo econômico na ONU. Isso não é assim na louca, os tempos e a constituição são outros.

  3. Sr.presidente não se preocupa com o resultado do STF, que jutou todos os brasileiros de bem.o bem vencerá o mal é uma questão de tempo.

  4. Bolsonaro vc e um grande bunda mole basta assinar o artigo 142 afastar todos ministros para uma investigação principalmente por venda de sentenças mas como seus filhos também ROUBARAM vc está contra o povo brasileiro perdeu meu apoio vc é uma desgraça

  5. Não adianta criticar ele ou esse pessoal que defende o Bolsonaro. Petistas e Bolsonaristas são farinhas do mesmo saco. É impossível ter uma discussão racional com esses grupos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like