A filha do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, foi nomeada por Dilma Rousseff para o cargo de desembargadora do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, que abrange o Rio de Janeiro e o Espírito Santo, mesmo sendo menos experiente do que os seus concorrentes.

A nomeação de Letícia de Santis Mendes de Farias Mello, então com 37 anos, aconteceu no dia 19 de abril de 2014. Outros dois advogados mais experientes foram derrotados no processo: Luiz Henrique Alochio, 43, e Rosane Thomé, 52.

Na época, Marco Aurélio saiu em defesa da filha: “Se ser novo apresenta algum defeito, o tempo corrige”. Ele procurou desembargadores para tratar da indicação da filha. “Telefonei depois que ela os visitou para agradecer a atenção a ela”.

Contribua com o trabalho da Agência Caneta: clique aqui

5 comments
  1. Essa nomeação é vergonhosa ! Ela atuou em 1 processo e foi. empossada Desembargadora . NINGUÊM. de manifestou, inclusive a OAB, nada fez.

  2. Às vezes me ponho a pensar , em que pedestal o livro da nossa constituição está apoiado… balança pra lá e pra e quem deveria protegê-la quer ter mais brilho que ela …oque pensar desse supremo que de supremo mesmo só a arrogância.

  3. Asquerosa manipulação, mas compreensível neste oceano de ignara plebe! Noutros terreiros vossa “esselencia” (sic) NUNCA faria isso!
    Ia preso, perdia a toga e sua filha entrava na longa fila dos REALMENTE capacitados à disputa do cargo!!!!!
    Só em nosso pais mesmo!!!!!

    1. Tens razão Juan, mas nossa esperança se acende na possibilidade de respostas a altura tanto do povo como das autoridades constituídas. Estamos no aguardo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like