Em mensagem divulgada pelo Twitter no dia 15 de fevereiro de 2018, o ex-deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) afirmou que o ex-advogado de um líder neonazista e fundador do site Intercept, Glenn Greenwald, pratica “arbitragem” partidária com “a força da grana que compra candidaturas”.

Menos de um ano depois, no dia 24 de janeiro de 2019, Jean desistiu do mandato de deputado federal alegando “ameaças de morte e difamação”. Em seu lugar assumiu o primeiro suplente, David Miranda (PSOL-RJ), companheiro de Glenn Greenwald.

Há duas semanas o deputado federal José Medeiros (Podemos-MT) pediu à Polícia Federal que investigue a possível venda do mandato de Jean para David.

Jean Wyllys afirma que Gleen Greenwald “compra candidaturas”. Arquivo.
A guerra pela aprovação da Reforma da Previdência continua. Faça parte: clique aqui

6 comments
  1. Parabéns pelo comentário 👏👏👏👏👏👍👍🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷

  2. Cidadão de onde? Porque aqui no Brasil isso não é cidadão, é um canalha que traiu sua pátria, n deveríamos perder tempo em falar desse rato.

Deixe uma resposta para Bento Carneiro Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like