Conforme informamos anteriormente, Glenn Greenwald e David Miranda foram ao Consulado Geral dos Estados Unidos no Rio de Janeiro na última quinta-feira (18) para tentar obter vistos de emergência para os filhos adotivos – brasileiros – do casal.

O próprio Glenn confirmou em seu Twitter que tentou obter vistos de emergência para os filhos adotivos dizendo que desejava levá-los à mãe dele que “está morrendo de câncer” e “gostaria de conhecer seus novos netos”. Em outra mensagem, afirmou que seus “fihos precisam de visto para entrar nos EUA e visitar suas (sic) avó porque seus passaporte (sic) de EUA não está pronto”.

Posteriormente, descobrimos que Glenn sabia desde o dia 15 de julho – portanto, três dias antes de ir ao Consulado dos EUA – que a Polícia Federal prenderia o hacker.

E agora sabemos o provável real motivo de tanta pressa: Glenn atuou ativamente para obter as informações roubadas pelo hacker, o que pode fazer com que ele precise correr da lei brasileira voltando para o país onde nasceu e de não poderá ser extraditado.

A guerra pela aprovação da Reforma da Previdência continua. Faça parte: clique aqui

2 comments
  1. É inadmissível q esse tal glen n pegue uma prisão afinal o Brasil n é tão avacalhado assim ele tem q pagar independente d ideologia partidária ele afiançou o crime isso n é jornalismo está desqualificando os jornalistas sérios n e pq existem alguns meio d comunicação estão ideologicamente convertidos e tds tem q ser igual respeito a classe e o q esta faltando

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like