Em nota à imprensa, a comunista Manuela D’Avila confirmou o trecho do depoimento do hacker em que o criminoso afirma que ela intermediou o contato dele com Glenn Greenwald do Intercept.

Manuela afirma que o celular dela foi invadido pelo hacker no dia 12 de maio (Dias das Mães), mas que mesmo assim intermediou o contato. “Repassei ao invasor do meu celular o contato do reconhecido e renomado jornalista investigativo Glenn Greenwald”.

A comunista aproveita para tentar usar o mesmo truque dos receptadores disfarçados de jornalistas, justificando que intermediou o contato “apesar de ser jornalista e por estar apta a produzir matérias com sigilo de fonte”. Manuela D’Avila não atua como jornalista em qualquer veículo de imprensa e jornalistas não estão imunes ao Código Penal.

Por fim, afirmou que está a “disposição para auxiliar no esclarecimento dos fatos” e “para apresentar seu aparelho celular à (sic) exame pericial”. Deve ser o medo de lutar como uma garota presa.

A guerra pela aprovação da Reforma da Previdência continua. Faça parte: clique aqui

2 comments
  1. Posso saber por que eu estou bloqueado por vcs no Twitter? Mesmo sendo de direita e bolsonarista convicto? Estranho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like