O lacrador Fernando Oliveira, o “Fefito”, afirmou durante o programa Morning Show da Jovem Pan que a biologia “está atrelada a uma moral cristã e opressora”. A fala foi feita em um debate sobre pessoas com transtorno mental de identidade sexual, os “trans”, ocorrido há poucas semanas.

Segundo Fefito, a questão dos “trans” não pode ser analisada segundo a biologia (que diz o óbvio: homem é homem e mulher é mulher) porque “esse é um argumento que não pode ser usado hoje em dia”, dado que este discurso “biologizante” acaba “incomodando” as pessoas que possuem este transtorno mental.

Confira o nível do comentário complexo abaixo:

Contribua com o trabalho da Agência Caneta: clique aqui

26 comments
  1. Este Fefito é muito chato, o programa que sempre teve uma pauta interessante, hoje vive a margem de anti isso anti aquilo … Trans isso trans aquilo … Preconceito, homofobia .. AFF tudo gira em torno desses assuntos. Ok falar mas todo dia . Ah vai cuidar do seu.

  2. Mulher não nasce mulher, homem não nasce homem, mas gay já nasce gay. E quem afirma isso? A Biologia. Mas a Biologia não pode ser usada pq ofende minhas amigas trans, as mesmas que juram que nasceram desse jeito- com base na Biologia. Entenderam, seus coxinha! ;)

  3. Olha funciona assim:
    1 – todos tem ânus.
    2 – alguns tem ânus e vagina
    3 – outros tem ânus e pênis
    Diante disso será que é tão difícil assim cada um cuidar do seu respectivo par ? Caraca!

  4. Lacrador? Que coisa medíocre significa essa palavra, povinho sem ter oque fazer, ficam criando essas expressões insignificantes. Bando de lixo. (Não reciclável)

  5. Sujeito nojento, com a voz mas insuportável ainda, eu assisto a jovem pan, mas não assisto o programa quando ele faz parte dos debates, é totalmente sem noção e ridículo, ele podia pedir pra sair!!!

  6. Sou bióloga e tenho vários amigos homossexuais ou “trans” como citado pelo tal lacrador, include alguns biologos …. até onde sei biologicamente sexo só existem dois e isso não foi a biologia que decidiu e sim a natureza…..
    Daí me pergunto será que os trans e/ ou homexuais são contra a natureza????
    Eu acho que não…
    Por favor mandem esse tal lacrador para de falar besteira….

    1. Justamente por ser bióloga e ser obrigada a seguir os protocolos de sua catequese, voce está impedida de abordar a questão de forma mais ampla.
      Ele não não faz referência à biologia, mesmo usando essa palavra, mas sim à sexualidade, que os protocolos acadêmicos precisam revisar.

  7. Vou continuar acreditando na biologia, em Deus e na Bíblia. Sou grata a Deus por ser mulher e viver como mulher. Nem perco meu tempo com essa turma que gosta de lacrar. Temos que ficar de olho é com o dinheiro público que vai para mão deles isso sim.

  8. Acho que cada um pode ser o que quiser. Só não acho adequado crianças e jovens se submeterem a tratamentos hormonais e cirúrgicos para adequarem-se ao que imaginam ser bom. Acho que essas decisões deveriam ser tomadas após os 30 anos de idade.

  9. Toda essa logica Esquerdista de tratar as comunidades LGBT como fazem a décadas colocando-os em um degrau fora da escada evolutiva social democrática da Sociedade exclui a medicina já testada e comprovada em sua eficácia de ajudar pessoas com necessidades tanto relacionadas ao seu Eu Biológico quanto ao seu Seu Psicológico.

    Mas aqui, no país dos Tupiniquins Doutrinados – Brasil, o que já existe de científico para esse tema nos países de 1° Mundo é CRIME!

    Parabéns, aos que defendem essa exclusão ideologica e perversa da Esquerda. Vocês estão contribuindo cada vez mais para manter esse degrau fora da escada.

  10. Seguinte sou biólogo e estou ofendido por falar que a ciência da vida gera discurso de ódio, biologicamente falando o homem é a mulher tem apenas um gene de diferença chamado gene SRY presente no cromosso Y, a biologia apenas diz de organismo humano ou é masculino ou feminino, se depois de sua formação psicológica este mesmo se identifica com outro gênero não é problema mas não pensem que podem mudar a biologia pois até um trans tem seus cromosso s sexuais inalterados depois de qualquer cirurgia. Não culpam a biologia como desculpa pra defender uma ideologia que quer criar gêneros que não existem biologicamente falando! Desculpem o textão

  11. A pessoa com esse distúrbio não pode tentar também o tratamento ao contrário? Ou seja, se biologicamente ela nasceu mulher e se sente homem, não poderia fazer o tratamento hormonal pra se sentir mulher? Se a pessoa quiser é claro.

  12. Esse Fefito representa o pior tipo de gente que existe na face da terra,superficial,intriguento e fofoqueiro,deveria aproveitar a presença do Caio pra aprender ser inteligente e trazer debates sérios a comunidade.

  13. A OMS retirou os transtornos de identidade de gênero do capítulo de doenças mentais. Com a mudança o termo passa a ser chamado de “incongruência de gênero” e está inserido no capítulo sobre saúde sexual. Segundo a OMS existem evidências de que a “incongruência de gênero” não se trata de um transtorno mental… (unaids.org.br)

    1. E por aí mesmo. Pelo pouco que pesquisei. Mas pelo que li parece que ainda e considerado um distúrbio. Onde a solução seria controle hormonal para chegar ao sexo adequado e mudança de sexo. A area médica usa esse parâmetro para decidir fazer a cirurgia de sexo ou não. São pessoas normais no corpo errado. Mas esse seria apenas uma parcela pequena do que e visto no mundo LGBTI. Não representa o todo.

  14. Sujeitinho patético sibilante. Já era ruim ouvir com a Paula causando, com esse agora ficou insuportável. Mas como o “vidjei” lá fica sobre o muro e adora uma causação, o programinha definha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like