Equipes da Polícia Federal e do Ministério Público cumprem, na manhã desta terça-feira (11), mandados de busca e apreensão em imóveis no Rio de Aécio Neves (PSDB) e da irmã dele, Andréa Neves.

Agentes estão em prédio de luxo na Avenida Vieira Souto, em Ipanema, de propriedade de Aécio, e em um imóvel em Copacabana, que seria de Andréa.

A operação está baseada nas delações de Joesley Batista e Ricardo Saud. Os executivos do grupo J&F relataram repasse de propina de quase R$ 110 milhões ao senador Aécio Neves.

Outros alvos são Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, presidente nacional do partido Solidariedade e da central sindical Força Sindical, e empresários que emitiram notas fiscais frias para Aécio.

Segundo a PF, Aécio Neves comprou apoio político do Solidariedade nas eleições de 2014 por R$ 15 milhões. Empresários paulistas teriam ajudado na compra com doações de campanha e caixa 2 por meio de notas frias.

É a PF combatendo o cheiro de propina até ele virar pó.

Contribua com o trabalho da Agência Caneta: clique aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like