O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, deve derrubar ainda nesta quarta-feira (19) a liminar do ministro Marco Aurélio Mello que abre caminho para a soltura do ex-presidente Lula e outros 200 mil presos após condenação em segunda instância. O STF entrou em recesso às 15 horas de hoje (19), o que torna Toffoli o responsável pelas decisões no período.

Na última terça-feira (18), Toffoli anunciou que colocará em julgamento no plenário no dia 10 de abril a prisão após segunda instância. Com a data pública do julgamento, não há razão para Marco Aurélio antecipar a discussão com a liminar concedida nas últimas horas antes do recesso, gerando insegurança jurídica.

Toffoli deve dar a decisão ainda hoje para evitar que presos sejam soltos e depois tenham que ser recapturados. Tudo depende da rapidez da Procuradoria-Geral da República (PGR) para recorrer da liminar.

Com informações do Estadão

Contribua com o trabalho da Agência Caneta: clique aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like