O governador Romeu Zema (Novo) exonerou hoje (02) todos os ocupantes de cargos comissionados no governo de Minas Gerais, eliminando cerca de 6 mil pessoas indicadas pelo governo de Fernando Pimentel (PT).

“Se o governo tivesse reduzido os cerca de 6 mil funcionários que estão sendo exonerados hoje, teria tido condição de pagar meio 13º. Já seria alguma coisa, mas ele falou que isso é desprezível”, disse Zema, criticando a gestão petista anterior.

Foram excluídos do decreto as polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig) e Ezequiel Dias (Funed) e o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Estado de Minas Gerais (Hemominas). O número de comissionados nestas áreas, entretanto, é ínfimo.

O decreto também determina a todos os órgãos da administração direta, autarquias e fundações que encaminhem à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) a relação dos servidores em serviço e em férias-prêmio.

A guerra pela aprovação da Reforma da Previdência continua. Faça parte: clique aqui

45 comments
  1. verdade muitos funcionários deixam de cumprir seu horário de trabalhado para cumprir agendas em outro município isto é: outro cargo lesando o município isto é uma vergonha por isso ficamos sem receber ou temos que receber parcelado é só diminuir os cabides com certeza os que realmente trabalham poderão receber em sua

  2. Destruiçoes a parte…já fui comissionado e nem por isso era um come quieto. Trabalhei muito, ajudei com meu conhecimento e trabalho, a organizar servidores na questao ambiental de minha cidade no q tange a licenciamento e fiscalizaçao. Portanto nem tudo é roubalheira, corrupçao, mal emprego do dinheiro público. Honestidade e carater nao tem cor!

  3. Zema quando você terminar o seu mandato aí em minas vem para Guarulhos precisamos de um governante firme assim como você porque a qui o prefeito não tem esta mesmas atitude de vocês

  4. isso tem acontecer nas prefeituras de cidades pequenas ,também tem muito cargo nem vai no serviço, so recebe os vencimentos em casa .

    1. Cortar gorduras, cortar na carne e, por último, cortar os ossos.
      Governos: Federal, Estadual e Municipal não é instituição filantrópica, oferecendo e dando benesses a todos os apadrinhados de quaisquer níveis.
      Enxugar a máquina administrativa é uma atitude racional, inteligente e, no mínimo, saliente.

  5. Vai ficar descoberto porque aqui em Juiz de Fora não tem médicos , não tem professores, não tem policial enfim falta tudo.

    1. Aqui em Barbacena também. … mas esses demitidos são os fantasmas. .. que nem aparecem no livro de ponto. ..só ganham salário.

    2. Acho q vc não leu a matéria. Os da Polícia e saúde não foram exonerados. Ler primeiro pra depois opinar.

  6. Meu governador! Esse sim é Novo e me enche de orgulho! Pena q deixaram a chance passar no governo federal. Mas se Deus e a Assembleia Legislativa (pessimamente escolhida) permitirem, Zema fará um governo brilhante em MG e Amoedo será nosso presidente em 2022!

    1. Ínfimo é o número de comissionados nos órgãos citados, Robson. Com os 6 mil comissionados dispensados já seria possível pagar o 13o.

    1. Quem chora é porque está lá e não trabalha. Esses cargos são cabides de emprego. Vamos valorizar o funcionário público que trabalha. Quem não trabalha, mesmo sendo concursado tem que demitir também. Essa é boa faxina que o Brasil precisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like