Checamos: Bolsonaro cobrará Imposto de Renda de quem ganha salário mínimo? admineta
Os eleitores petistas têm circulado a informação de que Jair Bolsonaro (PSL) cobrará 20% de Imposto de Renda sobre todos os brasileiros, incluindo aqueles que recebem um salário mínimo, se for eleito. Uma das versões da mensagem, que possui mais de 11 mil compartilhamentos, afirma que “o salário mínimo voltará para 794 reais em janeiro” graças à cobrança. Seria verdade? FALSO! Na verdade, a proposta – criada pelo economista Paulo Guedes, assessor econômico de Bolsonaro – é que haja uma alíquota única de Imposto de Renda (IR) de 20%, mas que aqueles que ganham até 5 salários mínimos não paguem o imposto. Ou seja, com o salário mínimo previsto de R$ 1.006,00 em 2019, todos aqueles que ganham até R$ 5.030,00 deixariam de pagar IR. A proposta foi confirmada por Jair Bolsonaro em entrevista à Rádio Jovem Pan e ao Jornal Nacional:
Contribua com o trabalho da Agência Caneta: clique aqui

7 comments
  1. Diminuir impostos faz com que a arrecadação aumente por dois fatores:
    1 – População com mais dinheiro no bolso (e sem a necessidade de imprimir mais moeda) consome mais e assim gera mais imposto.
    2 – Impostos baixos diminui drasticamente a sonegação, que no primeiro semestre de 2017 foi de 500 bilhões.
    A teoria da curva de Laffer pode explicar isso, pesquise.

  2. Amigo, pelo amor de Deus, se o imposto é de 20%, nunca que quem ganha 500.000 vai pagar o mesmo que quem ganha 10.000. Continha básica, pega os valores e multiplica por 0,2. Temos 100.000 de imposto e 2.000 de imposto. Isso é a mesma coisa? Tu sabe a dificuldade pra se conquistar 100.000 reais? Vc acha que o cara que conseguiu conquistar um salário desses, coisa muito difícil, tem que ser prejudicado por isso? Meu voto é nulo, sem mais.

  3. Vamos por partes.
    1 – Isenção para até 5 salários minimos – ok (essa proposta ele roubou do Haddad, está no plano de governo dele e não no do Bolsonaro, basta abrir na internet. Mas ok, ele resolveu falar isso ao vivo, roubando claramente a proposta do PT).
    2 – Quem ganha MAIS de 5 salários vai ficar com a alíquota única de apenas 20%, ou seja, menor do que atualmente. (hoje a alíquota para essa faixa é de 27,5%) O país em crise econômica e ele vai diminuir a arrecadação de impostos, você acha que isso vai dar certo? O Estado irá declarar falência em 2 anos dessa forma.
    3 – Alíquota única é inconstitucional. Na constituição prevê a taxação progressiva (que é o que Haddad colocou no plano de governo). Ou seja, para fazer isso ele terá que propor uma nova constituinte. (Seria Bolsonaro o nosso Maduro?)
    4 – Bolsonaro não menciona taxação de dividendos, então realmente a arrecadação tributária do governo irá cair substancialmente.
    5 – O certo para fazer uma reforma tributária mais justa e igualitária é: isenção para a faixa de até 5 salários, alíquota progressiva (com uma taxa maior para grandes fortunas, não dá para alguém que ganha 500 mil pagar o mesmo imposto de alguém que ganha 10 mil) e taxação de dividendos. Essa é proposta de Fernando Haddad, muito mais viável de realizar. Não fere a constituição e não coloca o país em decrescimento econômico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like