Na última segunda-feira (08), a CNN Brasil levou ao ar uma entrevista com supostos “antifas” feita pelo repórter Renan Fiuza. Você pode acompanhar o vídeo abaixo:

A estranheza gerada pela matéria – que levou o nome de Gugu ao topo das menções do Twitter em memória à entrevista com falsos membros do PCC – nos levou a analisar melhor o vídeo e buscar por pistas sobre o local em que foi feita e, por que não, quem são os “antifas” que aparecem na matéria. E descobrimos o local (atente para as marcações em vermelho)!

 

Primeira pista: no vídeo, o repórter está a caminho do Centro de São Paulo e passa por um posto BR que tem um posto Shell do outro lado da rua. Há raríssimos locais em que há esta coincidência: um posto de gasolina de cada lado da rua.

Analisando o mapa de São Paulo, descobrimos que a rua que ele está descendo é a Manoel Dutra. Eis o Posto Shell por onde ele o repórter passa de carro no começo da reportagem, no cruzamento com a Rua Rui Barbosa:

 

Segunda pista: há outras dicas no caminho do repórter, mas vamos pulá-las por enquanto. A próxima pista está nesta imagem. Uma frase se refere a um movimento bem restrito, e não estamos falando dos “antifas”.

O “straight edge” na blusa do “antifa” ao fundo é um movimento que surgiu no hardcore punk que defende a total abstinência em relação a entorpecentes (tabaco, álcool e drogas ilícitas). Com o tempo, a maioria dos “straight edges” passaram a defender o veganismo (ausência de consumo de carne e derivados de animais). Esta menção a um movimento tão restrito foi fundamental para encontrar o local.

 

Terceira e quarta pistas: voltando ao caminho do repórter, há mais duas pistas, ambas na entrada do jornalista no local. Notem que há uma escada preta e uma cadeira de bar ou restaurante na entrada. Não há muitos locais assim no centro de São Paulo.

Depois, ele sobe outro lance de escadas e é possível ver uma geladeira para bebidas (águas, refrigerantes, cervejas ao fundo). Ou seja: o local é um bar ou restaurante.

 

Quinta pista: um dos nossos seguidores no Twitter (@euleonoites) notou que o repórter menciona que irá a uma “ocupação”. Juntando as informações da localização (perto da Manoel Dutra) e de ser um local que atrai veganos “straight edges”, ele buscou por “ocupação vegana sp” na região. Só há UM local que bate com as pistas: o Restaurante Al Janiah, na Rua Rui Barbosa (aquela que cruza a Manoel Dutra).

 

O “Al Janiah”: fundado por um palestino, o Al Janiah se classifica como um “espaço cultural”. Em uma rápida visita às redes sociais do local é possível ver que o espaço é de extrema-esquerda: há garçons brasileiros usando camisetas do Che Guevara e do Exército Zapatista, eventos socialistas (incluindo um evento do Instituto Lula!) e muita militância. É comum ver nas fotos pessoas usando o lenço do Hamas, grupo terrorista palestino, e o próprio dono menciona o Hamas ao se referir à cozinha do local. Aliás, o proprietário chegou a ser detido pela polícia após o grupo em que ele estava jogar uma bomba caseira contra uma manifestação.

Por “coincidência”, o local convocou seus seguidores nas redes sociais a participar do “ato pró-democracia” do último dia 31 de maio, quando os “antifas” entraram em confronto com a polícia militar:

Instagram do Al Janiah convocando pessoas para o ato “antifa”.

Para completar o pacote, em seu site oficial, o restaurante afirma: “mais da metade do nosso quadro de trabalhadores refugiados da Palestina, da Síria e imigrantes de Cuba, Argélia, militantes antifascistas, nordestinos e sulistas”. Ou seja, o próprio “Al Janiah” admite que emprega “antifas”.

 

Confirmando que o “Al Janiah” é o local que abriga os “antifas”: com 99% de certeza sobre o local, fomos em busca de fotos que nos trouxessem o 1% que restavam. E, claro, encontramos. Primeiro, a escada preta:

E depois, em uma cortesia do Instagram do “Al Janiah” (terceira foto no link), encontramos o exato espaço utilizado pelos “antifas” para dar a entrevista à CNN:

Notem como é exatamente o mesmo local (teto preto, “palquinho” vermelho na parte inferior, janela à esquerda) apresentado na matéria da CNN, que foi apenas coberto pelas bandeiras “antifas”:

 

Conclusão e suspeita: com todas as provas e evidências colhidas, podemos afirmar com 100% de certeza que o Restaurante Al Janiah abriga os “antifas” entrevistados pela CNN.

E fica nossa suspeita: será que eles também são empregados do local? Esta fica para uma provável parte 2 da nossa investigação. 🙂

35 comments
  1. Pedir reembolso e desapropriação para pagar pelos danos causados por este pessoal! Aqui se faz aqui se paga!

  2. Ótima reportagem investigativa! Vocês poderiam entregar esse material pra Polícia e quem sabe fechar esse antro esquerdista que abriga terroristas.

  3. Como o Antifa que defende os gays pode ser simpatizante do Hamas, cujos membros seguem uma religião que mata gay a pedradas?

  4. O Palestino já conduzido a PF e deportado por distúrbio e formação de quadrilha? Ou vão esperar ele importar bombas pra atentados?

  5. Vocês são o melhor exemplo do alto nível de clareza de raciocínio e capacidade intelectual da nossa Sociedade Civil. Temos que nos organizar mais, não necessitamos de tutores, nós somos brilhantes. Vocês foram brilhantes! Mais do que isso, mostraram que basta um pouco de iniciativa, brotheragem e determinação, para descobrirmos que nosso oponente, mesmo organizado e patrocinado, não tem um décimo da capacidade que nós temos, sem ter que formar tropa para isso. Bolsonaro ganhou a eleição de chinelo, térmica de café e pão com leite condensado. Nós somos assim.
    Vocês me fizeram muito feliz, confirmando aquilo com o que eu nunca me conformei: Como puderam esses DESCLASSIFICADOS nos trolar e nos comandar por tanto tempo? Muito obrigada, Canetas! Vocês são tudo de bom.

  6. Essa sim que é ter cara de pau. Os caras não resolvem nem as tretas dos países deles e vem xeretar aqui no nosso.
    Metam a BORRACHADA nesses frouxos!

  7. aquela lei que libera a imigração, proposta pelo aloysio nunes, era a maior furada que o brasil estava se metendo! não contente em ser apenas o uber do marighella, ele resolveu abrir o portão pra todo o mundo invadir o brasil.
    e foi aprovado de forma unânime!

  8. Sensacional. Por essa e outras que querem censurar as redes sociais. Gosto muito do trabalho de vocês.

        1. Façam uma dessa sobre os comparsas de Adélio Bispo de Oliveira nos instantes anteriores à facada no Jair Bolsonaro.
          Excelente qualidade!

  9. o grupinho de amor que vandalizou estatua do Churchil é de um restaurante chamado ‘eugenia” ? essa quase homofonia no nome é por acaso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like