A juíza Ana Luisa Schmidt Ramos, responsável pela absurda decisão de soltar um bandido preso com um fuzil e defensora da tese de que o réu “tem que se ajudar” na audiência de custódia, recebeu o apoio da Associação dos Advogados Criminalistas do Estado de Santa Catarina (AACRIMESC).

Em nota, a associação afirma que “vem a público externar solidariedade a magistrada Ana Luisa Schmidt Ramos”, a qual “não praticou qualquer tipo de arbitrariedade”, dado que “a prisão de qualquer cidadão é medida extrema, autorizada (…) somente após a comprovação irrecorrível da culpa”.

A associação de advogados encerra a nota “repudiando, de forma veemente, toda tentativa de intimidação contra qualquer juiz pelo cumprimento do fundamental e almejado papel na efetivação de direitos e no combate ao autoritarismo estatal”.

O presidente da AACRIMESC, Renato Boabaid, é apoiador do “Movimento Contra a Redução da Maioridade Penal”.

Contribua com o trabalho da Agência Caneta: clique aqui

50 comments
  1. 1º pergunta. Portar arma sem autorização não é crime ?Então ele é criminoso pego em flagrante.
    2º pergunta. Lugar de criminoso é na cadeia? Então ela cometeu arbitrariedade.
    A lei é interpretativa muitas vezes, então um Juiz não pode simplesmente deixar um criminoso a solta colocando em risco toda uma sociedade que paga seus impostos e tem direito a um minimo de segurança pelo qual ela está sendo paga, por essa mesma sociedade para a proteger e não ficar com peninha de bandido, a menos que tengha rabo preso.

  2. Sou consultor de planos de saúde e acredito que já mantivemos contato no passado na implantação de um seguro saúde para voces.

    Gostaria de saber como estão em relação a este plano, se ainda mantém o mesmo ou se gostaria de uma proposta para tentarmos uma possível redução de custos.

    Atenciosamente

    Guilherme Santana

    (61) 3542 9801|| WhatsApp(61) 9 981362291

  3. AQui em bh-mg TB tem um forum do PCC e digo, se a juíza o soltou é porque ele provou pertencer o crime org. ora chamado pt, ora chamado bíblia sagrada ora chamado seita satânica cristã , ora chamado g-20 é preciso urgente suspender seguridade dos banco g20 pra desativar o PT

  4. Esta juíza já que gosta de bandido
    Porque não levou ele pra casa dela
    Assim deixa 30 dias morando com ela, se ele se redimir e virar honesto, pode soltar

  5. Infelizmente a classe dos advogados do bem tem que conviver com esta senhora que só visa o próprio bolso, espero que sua família não venha ser alvo de um inocente como este

  6. a associação afirma que “vem a público externar solidariedade a magistrada Ana Luisa Schmidt Ramos”, a qual “não praticou qualquer tipo de arbitrariedade”, dado que “a prisão de qualquer cidadão é medida extrema, autorizada (…) somente após a comprovação irrecorrível da culpa”.
    … Cidadão foi preso, porte ilegal de arma privativa das Forças Armadas, sim, isso mesmo, arma automatica e de calibre restrito … esta no R-105 do Exército e no famoso Estaburro do Desarmamento …

    1. Eu pensei que o estatuto do desarmamento considerava crime o andar armado sem o devido porte. O sujeito foi preso por estar armado! Como assim, comprovar a culpa? Não se trata de um flagrante?

  7. nao acreito que alguma associação de advogados teria, dado apoio a esxdruxula decisao, qd sabemos que a juizeca, julgou contra a legislação… É para acabar mesmo, pq deste modo nenhum advogado sabera a qual lei se socorrer,, pq se o proprio judiciario nao segue a lei, eles advogados vao trabalhar sobre qual doutrina ou legislação…
    E outra vao ficar sempre ao dominio de qq louco que se encontra sob a toga…
    Depois nao aceitam o jargão: “da bunda de um nene e na mente de um… não sabe o que pode sair”… Taí pq!

    1. Como você não acredita? O mecanismo é óbvio: As organizações criminosas, os bandidos de colarinho branco e os assaltantes de bancos são os melhores clientes dos criminalista. O que ela fez foi apenas manter o mercado fomentado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like