Uma ironia do destino selou o assassinato do ex-governador do Espírito Santo e ex-senador Gerson Camata, 77 anos, ocorrido ontem (26) na Praia do Canto, em Vitória.

Camata foi o autor do Projeto de Lei do Senado 292/1999, posteriormente aprovado pelo Congresso Federal e transformado na Lei Ordinária 10826/2003, conhecido como Estatuto do Desarmamento.

O autor do homicídio, o ex-assessor de Camata, Marcos Venicio Moreira Andrade, utilizou uma arma de fogo sem registro para matar o político com um disparo no pescoço.

Ou seja, a lei criada por Gerson Camata, responsável por transformar milhões de brasileiros em vítimas indefesas de criminosos, não protegeu o próprio Camata.

A guerra pela aprovação da Reforma da Previdência continua. Faça parte: clique aqui

346 comments
  1. Concordo com o o Luiz Fernando, nada a ver com desarmamento.
    Aquilo foi um ato planejado. Não foi uma ação isolada.
    Quem está pagando os advogados está fod……..
    Podem esperar, novidades virão.

  2. Comentários são muito bem vindos, mas que sejam com algum embasamento. Não entenderam ainda que a proposta, digo proposta por que o presidente não pode impor sem o aval do congresso, é para a posse de armas em casa. Foi para a rua com ela será um crime.
    O bandido saberá que se entrar em minha casa e for notado, vai levar chumbo.
    Hoje abusam por que sabem que estão sempre em vantagem.
    Tenho fé que o chicote vai baixar na bandidagem.

Deixe uma resposta para Ivan santos guimaraes Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like