A Câmara dos Deputados aprovou, nesta terça-feira (26), a “Lei de Emergência Cultural” que gastará R$ 3,6 bilhões dos pagadores de impostos financiando “artistas” durante a pandemia. O projeto agora segue para o Senado.

De autoria de Benedita da Silva (PT-RJ) e relatado pela comunista Jandira Feghali (PCdoB-RJ), o projeto contou com apoio inclusive do governo e foi aprovado em votação simbólica (quando há amplo apoio e a votação nominal é dispensada).

“Gostaria, em nome do governo, de dizer que vamos orientar sim” afirmou Major Vitor Hugo (PSL-GO), líder do governo na Câmara. Houve até elogio do líder do governo à comunista Feghali pela “sensibilidade de aperfeiçoar o projeto”.

Somente o partido NOVO orientou voto contrário ao projeto.

3 comments
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like