Fechado para visitação ao público desde o dia 04 de agosto de 2013 por problemas estruturais no prédio, o Museu do Ipiranga foi reaberto neste final de semana para receber um “transarau”.

Organizado pelo “Coletivo Transformação”, o sarau teve histórias de pessoas com transtorno mental de identidade sexual (“trans”) e travestis, além de bate-papo com convidados. Parte do “espetáculo” teve uma pessoa nua (vídeo abaixo).

Em agradecimento pelo espaço, os organizadores afirmaram que estão “muitxs passanys por ter tido esse privilégio bafon de poder dar close e militar nesse espaço lindo e histórico”.

A atividade no Museu do Ipiranga, controlado pela Universidade de São Paulo (USP), foi feita em parceria com o Sesc Ipiranga, organizador do evento.

11 comments
  1. Ao invés de investir recursos em programas de segurança e auxiliar na contratação de pessoas trans no mercado de trabalho, que são problemas muito mais urgentes para esse grupo de pessoas, os esquerdistas desperdiçam tempos e dinheiro com sarau.

    1. Tudo bem que tu gostes de pederastia putaria mas não com o dinheiro suado dos trabalhadores que não concordam com esse vitimismo nojento que não produz nenhum beneficio concreto para sociedade. Faz melhor junta os vindos pederasta bixos escrotos e patrocinem com o dinheiro de vocês esse LIXO CULTURAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like