Folha admite que não apresentou provas sobre “campanha anti-PT pelo Whatsapp” admineta

Exatamente 30 dias depois de publicar a matéria “empresários bancam campanha contra o PT pelo WhatsApp” – feita por uma jornalista petista – a Folha admitiu, neste domingo (18), que publicou a denúncia sem apresentar provas.

Com clara intenção de causar impacto eleitoral, a matéria – a maior fake news do ano – foi ao ar no dia 18 de outubro, 10 dias antes da realização do segundo turno das eleições presidenciais. Nela, a jornalista petista Patrícia Campos Mello acusa, sem apresentar provas, “grupos privados” de tentarem interferir na disputa eleitoral por meio de disparos ilegais no Whatsapp que favoreceriam Jair Bolsonaro (PSL).

O único citado nominalmente na matéria foi Luciano Hang, fundador da Havan, que desafiou a Folha a mostrar as provas. Ao abrir investigação sobre o caso, o ministro corregedor do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Jorge Mussi, também afirmou que a matéria não apresentou provas. Dois dias depois, a Folha tentou “provar” a acusação contra a campanha de Bolsonaro apresentando um orçamento recusado pelo PSDB.

Motivada pela informação – fornecida por Facebook, Twitter e Whatsapp ao TSE – de que o presidente eleito e de seu partido não contrataram serviço de disseminação de mensagens em massa, a ombudsman (jornalista responsável por fazer a crítica inteira a matérias do jornal) da Folha, Paula Cesarino Costa, admitiu neste domingo que o jornal publicou a matéria sem apresentar provas.

Segundo Paula, “avalio importante e necessária a reportagem”, mas “o jornal falhou na forma narrativa de apresentá-la ao leitor”. Para a ombudsman,”faltaram detalhes que corroborassem as evidências, mesmo sem que fontes fossem reveladas”.

Paula também questionou a direção da Folha sobre a ausência de provas, obtendo a seguinte resposta de Vinicius Mota, secretário de Redação: “os documentos prospectados não podem ser publicados, pois revelariam a identidade de indivíduos que só aceitaram repassar informações sob o compromisso de anonimato”. Como se não fosse possível editar imagens de documentos para ocultar eventuais dados pessoais.

Em outras palavras: a Folha admitiu que a denúncia do jornal não apresentou provas.

Contribua com o trabalho da Agência Caneta: clique aqui

45 comments
  1. O PT, enquanto partido político, nunca existiu. O que sempre existiu é a Máfia que foi mantida viva pela Globo e outros órgãos de imprensa, bem como pela estrutura pútrida do TSE, uma vez que jamais Haddad teve 43% de votos. Fraudaram as urnas, mesmo com a derrota para manter essa máfia imunda viva.

  2. Essa é a esquerda petista , suja , mentirosa , corrupta ,indecente , imoral e para eles vale tudo ,tudo mesmo para perpetuação do poder . Fora PT, PMDB, PSDB e seus políticos donos do Brasil , o único PIB que cresce no Brasil são seus bolsos e suas contas no exterior.

  3. Como é que a Folha pode continuar a ser considerada um.jornal depois dessa matéria publicada em plena época de eleicoes com o claro propósito de prejudicar im candidato? Mídia mau caráter, sem escrúpulos, mentirosa….Totalmente desacreditada!!! Tem que ser exemplarmente punida mesmo!!! E essa tal jornalista melitante processada por todos os que acusou sem provas também….

  4. Tenho conta neste grupo e sinto constrangido em contribuir para jornal com ideologia. Fui jornalista e aprendi que a verdade deve ser o princípio para a respeitabilidade. É lamentável.

    1. Pois é, Hélio. Também sou jornalista e vejo como alguns veículos de comunicação, em especial essa “Fôia”, são tendenciosos, ativistas e descarados em mostrar seu posicionamento político. Querem simplesmente se valer do privilégio de estar entre os grandes da mídia que supostamente têm credibilidade, para influenciarem a opinião das pessoas, ainda que com inverdades. Como são canalhas, despistadamente, e aos poucos, vão amenizando o tom das matérias, e sem que o leitor perceba, já estará lambendo a b**** do nosso presidente. Não dou dois meses para esse jornal/site de m**** mudar o viés. Bando de sanguessugas oportunistas!

  5. Tinha que ser punida exemplarmente. Porque publicar essa mentira poderia mudar o eumo das eleições. Ainda bem que Bolsonaro ganhou com boa margem de votos. Bem feito pra essa “Folha SECA”.

  6. A FOLHA NUNCA FOI VERDADEIRA….DESDE A ELEICAO PASSADA ERA UMA VERGONHA O K ESCREVIAM…AGORA CONTRA O BOLSONARO FOI DEMAIS!!!! ESTE JORNAL E’ UM FAKE NEWS!!!!

  7. O final é surpreendente pois a redação diz os documentos não podem ser revelados porque revelariam os nomes das pessoas. Mas um motivo para Bolsonaro processa-los.

  8. É sinal que este jornal não e tão sério assim, não deviam esperar o Bolsonaro fecha-lo, deviam eles mesmo fecharem o jornal e mandarem a chave pelo correio ao Bolsonaro e ao dono da Havan.
    E não votei nele,mas justo e justo.

  9. É isso mesmo. Na hora de publicar a “fake news” foi em primeira página e letras garrafais. Para a publicação do “erramos” usa-se letras minúsculas lá pela página 8 do terceiro caderno. É muita desfaçatez. Jornais como esse precisam deixar de existir, pelo preciso motivo de que não fazem sua atividade principal, que é a de informar corretamente e com imparcialidade os seus leitores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like