Uma fonte que estava no Consulado Geral dos Estados Unidos no Rio de Janeiro na última quinta-feira (18) informou à Caneta que Glenn Greenwald e David Miranda estavam no local “dando um show” para obter vistos de emergência para os filhos adotivos – brasileiros – do casal.

O fato aconteceu cinco dias antes da Polícia Federal prender os supostos hackers que invadiram o celular de Sérgio Moro e provavelmente também o de Deltan Dallagnol. Supostas conversas que teriam sido obtidas ilegalmente e envolveriam os dois foram divulgadas pelo site de extrema-esquerda Intercept, fundado por Glenn Greenwald.

O próprio Glenn confirmou que tentou obter vistos de emergência para os filhos. Segundo o americano, a mãe dele “está morrendo de câncer” e “ela gostaria de conhecer seus novos netos, e eles gostariam de conhecê-la”. Em outra mensagem, ele afirmou que seus “fihos precisam de visto para entrar nos EUA e visitar suas (sic) avó porque seus passaporte (sic) de EUA não está pronto”.

Até o momento não há informações sobre o fornecimento dos vistos de emergência por parte do Consulado e quando David e Glenn planejam viajar para os EUA.

Obviamente, o fato de que Glenn Greenwald talvez precise correr da lei brasileira voltando para o país onde nasceu – e de onde jamais poderá ser extraditado – é um mero detalhe.

A guerra pela aprovação da Reforma da Previdência continua. Faça parte: clique aqui

342 comments
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like