O Palácio do Planalto planeja cortar até 70% do total gasto com propaganda direta do governo federal. Atualmente, a Secretaria de Comunicação (Secom) é atendida por três agências (NBS, Calia e Artplan) que venceram a concorrência em 2017 e têm contrato válido até 2021, com a contratação podendo ser renovada ou não a cada ano. A verba para este ano, aprovada pelo Congresso Federal no final de 2018, é de R$ 260 milhões.

A mudança está sendo discutida pelo ministro Carlos Alberto Santos Cruz (Secretaria de Governo), por Floriano Barbosa (chefe da Secom) e por Carlos Bolsonaro, que cuida à distância da comunicação do governo.

Com informações da Época

A guerra pela aprovação da Reforma da Previdência continua. Faça parte: clique aqui

2 comments
  1. Quem não faz nada… precisa de propaganda. Muitas vezes ENGANOSA! O Governo precisa trabalhar em prol do crescimento. Essa é a melhor e mais efetiva propaganda.

  2. Se gasta muito com propaganda enganosa em governos anteriores tem que cortar mesmo e investir em Educação e Saúde tirar esses mamateros que suga o Governo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like