Há vários pontos de incrível “esquecimento” na nota oficial de Manuela D’Avila confirmando que ela intermediou o contato entre o hacker e Glenn Greenwald.

Primeiro: segundo Manuela, o celular dela foi invadido no dia 12 de maio, mas em vez de comunicar o caso à polícia ela preferiu passar o contato de Glenn para o invasor. Estranho, não?

Segundo: na nota oficial divulgada por ela, Manuela “esqueceu” de mencionar que o hacker afirmou que enviou um áudio obtido ilegalmente a ela. Isso é suficiente para que ela lute como uma garota presa.

Terceiro: ainda segundo Manuela, toda a história envolvendo ela aconteceu há exatos 75 dias. Neste período ela não fez sequer um comentário sobre o envolvimento dela no caso. Será que ela “esqueceu” por todo este período e milagrosamente só recuperou a memória depois que o hacker confessou seus crimes?

A guerra pela aprovação da Reforma da Previdência continua. Faça parte: clique aqui

6 comments
  1. Eu nunca tive dúvidas sobre o que esses canalhas da esquerda tem em mente!!! Bando de terroristas!!! Cínicos e dissimulados!!!! O que querem é poder absoluto mesmo que se derrame o sangue de inocentes!!!!

  2. Se alguém recebe uma informação de crimes cometidos por grupos de pessoas, deve:
    – informar os jornalistas.
    – informar a polícia.
    Mas se os crimes foram cometidos pela polícia, membros do MPF e juízes, então deve repassar os dados apenas para jornalistas.

  3. Coisa típica de mulher de programa…, pior, de cafetina, pois depois de satisfazer o cliente, neste caso o Glenn Greenwald, só lembrou de ter “dado” pra ele o contato do hacker quando a “doença” já não tinha mais cura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like