Petista que atacou Bolsonaro na Folha comemorou “investimentos” do Brasil em Cuba admineta

Além de ter declarado que é “de esquerda” e “sempre votou no PT”, a jornalista Patrícia Campos Mello, autora da matéria publicada pela Folha nesta quinta-feira (18) com ataques – sem fontes – contra as campanhas  de Jair Bolsonaro (PSL) à presidência da República e Romeu Zema (NOVO) para governador de Minas Gerais, comemorou nas páginas do “jornal” os “investimentos” feitos pelo governo petista em Cuba.

Em artigo publicado no dia 17 de dezembro de 2014, final do primeiro mandato de Dilma Rousseff, a jornalista petista afirmou que o “Brasil marcou um golaço ao financiar Mariel” e “outros inúmeros investimentos” na ditadura socialista cubana. Mesmo admitindo que tal “investimento” foi alvo de “severas críticas” e que o porto recebeu $682 milhões em financiamentos subsidiados do BNDES para ser construído pela Odebrecht, Patrícia afirmou que era uma “estratégia acertada”.

Menos de quatro anos depois, Cuba deu um calote de $20 milhões no BNDES, atrasando parcelas que deveriam ser pagas há três meses.

Contribua com o trabalho da Agência Caneta: clique aqui

8 comments
  1. É lógico! É daí que sai a mortadela da “jornalista”. Têm que banir esse povo do Brasil. Comprovar que estão em atitude criminosa contra o Brasil, desde a década de 60 e anular tudo que fizeram, pondo todos na cadeia e, depois que cumprirem suas penas, os que ainda estiverem vivos, enviar para Cuba, Venezuela, Bolívia, Nicarágua… Esse país era um paraíso entre 1964 e 1985. Ainda teve um residual, até 1998, quando, reeleito, FHC começou a preparar o país para entregar ao PT. Aí, já começaram os problemas. Depois que entregou o poder ao PT, o Brasil foi à ruína, pricipalmente, como estado. O dinheiro é o de menos, quando o país tem inimigos diabólicos, como esses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like