Preso pela polícia espanhola por traficar 39 kg de cocaína, o segundo-sargento da Aeronáutica Manoel Silva Rodrigues fez ao menos 29 viagens no Brasil e no exterior desde 2011, várias delas com presidentes.

Em nota, a assessoria da Presidência afirmou que “o militar não trabalha na Presidência da República e não estaria na comitiva presidencial”. “Ele pertence ao Grupo de Transportes Especiais da Força Aérea Brasileira e exerce função de comissário de bordo”, disse.

O sargento integrava a tripulação de um avião da FAB (Força Aérea Brasileira) que viajava no reconhecimento prévio da rota da viagem de Bolsonaro para o encontro do G-20 no Japão. Ele foi preso em Sevilha pelas autoridades espanholas.

Manoel Silva também realizou outros 14 roteiros entre 2016 e 2018, durante o governo Michel Temer. Em janeiro do ano passado, por exemplo, Rodrigues estava no grupo que acompanhou Temer na Suíça para o Fórum Econômico Mundial.

Houve também ao menos quatro missões do sargento no governo Dilma Rousseff.  Em 6 de maio de 2016, o militar estava na comitiva da petista em viagem a Juazeiro do Norte (BA) e Cabrobró (PE) para visitar as obras de transposição do São Francisco. Em 2011, o sargento esteve nas agendas de representantes do Itamaraty em Washington, nos Estados Unidos, e Saint John’s, em Antígua e Barbuda, no Caribe.

Em mensagem publicada no Twitter, Bolsonaro disse considerar “inaceitável” o episódio envolvendo o sargento. “Apesar de não ter relação com minha equipe, o episódio de ontem, ocorrido na Espanha, é inaceitável. Exigi investigação imediata e punição severa ao responsável pelo material entorpecente encontrado no avião da FAB. Não toleraremos tamanho desrespeito ao nosso país!”, afirmou.

A guerra pela aprovação da Reforma da Previdência continua. Faça parte: clique aqui

10 comments
  1. Acho que as FFAA estão sob suspeita.
    Ampla investigação é necessária.
    Este sargento não deve ser um caso isolado.

  2. Eu acredito que este ganalha estinvése a mando do PT para manchar a imagem do presidente, não se pode dúvida de nada.

  3. Esse boneko do capeta q se diz militar, e um mula de uma guadrilha de militares q ja veem traficando drogas dentro das forcas armadas a anos. Agora eles tem de puxar a lingua desse endemoniado pra estourar o ninho de ratos dentro das FFAA….

    1. Acho que as FFAA estão sob suspeita.
      Ampla investigação é necessária.
      Este sargento não deve ser um caso isolado.

  4. Negativo! O sargento está trabalhando nesse sistema desde 2011, ou seja trabalhou também com o Lula no último ano do mandato. Portanto tem staff presidencial desde 2011

    1. O Queiroz pelo que estou sabendo fez uma cirurgia para tirada do tumor câncer é faz quimioterapia para não morrer, o estado de saúde dele é frágil é só vc se informar antes de criticar alguém,pq eu leio e me informo.

  5. Porque a polícia FEDERAL não prende o QUEIROZ e Flávio bolsonaro miliciano IMÓVEIS!
    É investigue seu governo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like