A bancada sindical na próxima legislatura, com início em 1º de fevereiro de 2019, será menor do que na atual. Foram eleitos somente 33 sindicalistas na eleição para a Câmara dos Deputados contra os 51 que atualmente exercem mandato. A partir do próximo ano serão 18 deputados a menos defendendo a vagabundagem dos sindicatos.

A queda segue uma tendência verificada desde as eleições de 2014, quando a bancada sindical caiu de 83 para 51 membros. A queda atual foi creditada ao fim do imposto sindical, o que reduziu a verba dos sindicatos e impediu que eles gastassem o dinheiro dos trabalhadores com campanhas eleitorais.

Dos 33 deputados da bancada sindical, 29 foram reeleitos e quatro são novos. Com 18 eleitos, o PT é o partido com maior número de deputados sindicalistas, seguido do PCdoB (quatro), do PSB (três) e do PRB (dois). PDT, Podemos, PR, PSL, PSOL e SD elegeram um integrante cada. Estes serão os sindicalistas restantes na Câmara:

Afonso Florence (PT-BA)
Alice Portugal (PCdoB-BA)
André Figueiredo (PDT-CE)
Arlindo Chinaglia (PT-SP)
Assis Carvalho (PT-PI)
Beto Faro (PT-PA)
Bohn Gass (PT-RS)
Daniel Almeida (PCdoB-BA)
Delegado Waldir (PSL-GO)
Giovani Cherini (PR-RS)
Heitor Schuch (PSB-RS)
Ivan Valente (PSOL-SP)
Jandira Feghali  (PCdoB-RJ)
João Campos (PRB-GO)
João Daniel (PT-SE)
Leonardo Monteiro (PT-MG)
Lídice da Mata (PSB-BA)
Marcon (PT-RS)
Orlando Silva (PCdoB-SP)
Padre João (PT-MG)
Patrus Ananias (PT-MG)
Paulão (PT-AL)
Pellegrino (PT-BA)
Roberto Alves (PRB-SP)
Roberto de Lucena (Podemos-SP)
Valmir Assunção (PT-BA)
Vander Loubet (PT-MS)
Vilson da FETAEMG (PSB-MG)
Waldenor Pereira (PT-BA)

Contribua com o trabalho da Agência Caneta: clique aqui

1 comment
  1. Esse Bonh Gass tem um processo no STF (desde 2014), sobre suicídio de agricultores que tiveram “empréstimos” firmados em seus nomes, sem eles saberem disso, só porque pertenciam a um “sindicato”.
    Pessoas simples, que sempre cumpriram a lei, NUNCA PEDIRAM NADA A NINGUÉM, see deperaram com notificações judiciais de que deveriam “PAGAR” determinada quantia, que haviam recebido de um determinado “banco”.
    Mas.. ELES NUNCA HAVIAM SOLICITADO TAL “EMPRÉSTIMO”!
    Resultado: Em torno de 10 se mataram (não sei o nº real, pode ser mais).
    O “empréstimo” foi feito por um “sindicato” ligado ao PT.
    Claro, né?
    Então, Agência Caneta, que tal mandar alguém ISENTO (não um foca petista) investigar?
    Hein?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like