Por 6 votos a 5, a maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) acabou com a prisão após condenação em segunda instância.

Todos os criminosos ricos do país voltarão a praticar seus crimes impunemente, instruindo seus advogados a impetrar centenas de recursos na justiça até que os crimes sejam prescritos antes do julgamento final do STF.

Votaram a favor dos criminosos: Marco Aurélio Mello, Rosa Weber, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Celso de Mello e Dias Toffoli.

Votaram contra os criminosos: Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Edson Fachin, Luiz Fux e Carmen Lúcia.

A decisão soltará não somente o bandido Lula como outros 4894 presos por todo o país segundo o CNJ (Conselho Nacional de Justiça).

A guerra pela aprovação da Reforma da Previdência continua. Faça parte: clique aqui

5 comments
  1. Apesar de nada concordar existe uma constituição vigente que não autoriza prisão em segunda instância. Temos que cobrar do legislativo que vote para que todos cumpram na cadeia.

  2. O QUE ESPERAR AGORA? VSMOS SER CORRUPTOS,ESSA É A MELHOR PROFISSÃO, ROUBAR, MATAR,TEM COISA MELHOR NESSE PAÍS COMANDADO POR UMA SUPREMA CORTE COMPROMETIDA COM LADROAGEM CORRUPÇÃO,E AI BOLSONARO? CADE O 142,?

  3. Parabéns a esse sexteto de lacaios débeis que se acham acima de tudo e de todos. E, nós, brasileiros e brasileiras honrados, cumpridores de suas responsabilidades, ficamos a mercê desse bando de facínoras. O grande jurista Rui Barbosa estava certo quando disse: “A pior ditadura é a ditadura do Poder Judiciário. Contra ela, não há a quem recorrer”.

    1. Exatamente! O STF num único golpe pra salvar um bandido acabou com anos de combate a corrupão! Voltamos a estaca zero!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like