A Fundação Cásper Líbero demitiu nesta segunda-feira (5) cerca de 80 funcionários, metade deles da TV Gazeta, emissora que mantém em São Paulo.

Além do diretor Dácio Nitrini e o editor-chefe Sérgio Galvão, foram dispensados funcionários técnicos, comentaristas dos telejornais – inclusive Joseval Peixoto e o editor-chefe da Carta Capital, Bob Fernandes – e os apresentadores Stella Gontijo e Rodolpho Gamberine. Houve baixas também no esporte e no entretenimento.

Em nota, a instituição afirmou que fez uma “reestruturação interna com o objetivo de equalizar as despesas à realidade das receitas do momento” por causa da “situação macroeconômica, com forte retração no mercado publicitário”. A decisão “inclui a redução substancial da Central de Jornalismo [da TV Gazeta], área que demanda subsídio majoritário da fundação”, mas, “tão logo a situação econômica permita”, a produção jornalística será incrementada.

O telejornal das 19h foi mantido, mas os noticiários nos intervalos da programação e o Jornal da Gazeta Edição das Dez foram cancelados. Serão mantidas apenas 14 pessoas na redação para cumprir as exigências da lei.

As demissões aconteceram após um restabelecimento de negociações da Fundação com a Igreja Universal (IURD). O antigo contrato terminou em 30 de setembro e a sua programação voltou a ser veiculada no dia 1º de novembro. Entretanto, especula-se que o novo contrato prevê um pagamento inferior ao anterior. A IURD ocupa os horários das 6 às 8 horas e das 20 às 22 horas na TV Gazeta.

Contribua com o trabalho da Agência Caneta: clique aqui

1 comment
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like